CARLOS ALBERTO DE FARIA  apresenta:
 ARTIGO 



COMO PRIORIZAR?

Na fábrica fazemos cosméticos,
na loja vendemos esperança.
Charles Revlon

 

As técnicas de priorização servem para concentrar a utilização de recursos e energia em determinados projetos, ações, ou escolhas, no seu amplo sentido, que provoquem o maior ou melhor impacto naquilo, seja lá o que isso for, que se pretende.

A priorização de opções exige que sejam escolhidos critérios para análise da importância relativa das opções, frente aos resultados desejados.

A sua empresa, ou você, querem lucro mais rápido, ou é melhor garantir já uma maior participação de mercado? Note que as opções não são excludentes. Mas entre uma e outra, qual é a melhor escolha para a sua empresa?

E se a sua escolha for aquela que causa maior impacto favorável nos clientes?

Uma outra boa escolha seria a opção que apresenta os resultados mais rápidos, não seria?

Ou os resultados com os menores custos?

Como viemos aqui com o propósito de explicar, e não de confundir, vamos ver como analisar essas e outras opções, quando temos escolher que fazer algo. quando temos que quantificar, medir. avaliar os benefícios ou impacto das diversas ações possíveis

Uma técnica que eu gosto muito de usar é a matriz 2 x 2. Ela permite que você confronte uma variável frente a outra variável.

Comecemos analisando os resultados de cada uma das possibilidades de ação, frente aos custos de cada uma destas ações, confome mostrado no Gráfico 1, Matriz 2 X 2 - Custos X Resultados, abaixo.


Gráfico 1 - Matriz 2 x 2
CUSTOS X RESULTADOS

Conforme pode ser visto no Gráfico 1 - Matriz Custos X Resultados - representamos os 4 quadrantes por cores usuais:

- VERMELHO: para opções indesejáveis (alto custo e piores resultados);

- AMARELO: para uma opção intermediária de alto custo com bons resultados;

- VERDE: para opção intermediária de baixo custo e piores resultados;

- AZUL: para as melhores opções com os melhores resultados e mais baixos custos.

Note que as suas diversas opções devem ser plotadas ao longo destes quatro quadrantes.

As melhores escolhas, analisando CUSTOS e RESULTADOS, são as opções que mais se aproximam do vértice superior direito do quadrante azul.

Mas esta é somente a primeira análise possível, dentro de uma infinidade de análises (nós apresentaremos, neste artigo, sete análises). Com a familiaridade do uso da matriz 2 X 2 você mesmo pode montar as suas análises, se estas não forem completas.

Há ocasiões onde a necessidade de apresentar resultados a curto prazo é uma das premissas que devem ser analisadas. Temos então o Gráfico 2 - Matriz 2 X 2 - Velocidade na Obtenção de Resultados X Resultados.


Gráfico 2 - Matriz 2 x 2
VELOCIDADE NA OBTENÇÃO DE RESULTADOS x RESULTADOS

No gráfico acima podemos analisar as opções de rapidez na obtenção de resultados versus os melhores resultados resejados, da seguinte forma:

- VERMELHO: para opções indesejáveis (piores resultados com velocidade lenta de obtenção de resultados);

- AMARELO: para uma opções intermediárias com resultados melhores mas velocidade lenta em sua onbtenção;

- VERDE: para opções intermediárias com rapidez na obtenção dos piores resultados;

- AZUL: para as melhores opções, os melhores e mais rápidos resultados.

O resultado mais rápido nem sempre é o que se procura, mas pode haver a chance de estarmos procurando oportunidades de resultados mais fáceis de serem obtidos, independentemente de seus custos, ou mesmo da velocidade de obtenção desses resultados. É o que nos mostra o Gráfico 3, Matriz 2 X 2 - Facilidade de Implantação X Resultados.


Gráfico3 - Matriz 2 x 2
FACILIDADE DE IMPLANTAÇÃO x RESULTADOS

Cremos não ser necessária mais a explicação de como se interpreta este gráfico acima, da mesma forma que os acima, e com a mesma codificação de cores dos quatro quadrantes.

No entanto, dentre as análises possíveis, há ocasiões onde o que se procura é um grande impacto (aumento) na participação de mercado, objetivando preencher o mercado, dificultando a entrada da concorrência. Este caso é ilustrado pelo Gráfico 4 - Matriz 2 X 2 - Impacto Na Participação No Mercado X Resultados.


Gráfico 4 - Matriz 2 x 2
IMPACTO NA PARTICIPAÇÃO DO MERCADO x RESULTADOS

Quando se quer chamar a atenção do clientes, e dos clientes potenciais, procura-se por opções de ações que causem este tipo de impacto, o que é demonstrado no Gráfico 5 - Matriz 2 X 2 - Impacto No Cliente X Resultados.


Gráfico 5 - Matriz 2 x 2
IMPACTO NO CLIENTE x RESULTADOS

Pode haver o caso onde o moral dos empregados é grande ponto a ser recuperado, e este caso é comtemplado pelo Gráfico 6 - Matriz 2 X 2 - Impacto Nos Empregados X Resultados.


Gráfico 6 - Matriz 2 x 2
IMPACTO PARA O EMPREGADO x RESULTADOS

A busca do lucro pode ser um dos aspectos a serem seriamente considerados na análise das possibilidades de ações. É este o caso mostrado no Gráfico 7 - Matriz 2 X 2 - Impacto No Lucro X Resultados.


Gráfico 7 - Matriz 2 x 2
IMPACTO NO LUCRO x RESULTADOS

Foi proposital utilizarmos o eixo da abcissas como Resultado, em todos os gráficos, para que você possa ter uma base comum de comparação. O que não impede de você montar o seu gráfico, com os seus parâmetros, dois a dois, por exemplo:

- Velocidade dos Resultados X Impacto No Lucro;
- Impacto No Cliente X Facilidade de Implantação;

- ou aquele que você precisar.

E então, ficou mais fácil priorizar suas ações?

Carlos Alberto de Faria
Merkatus - Ajudando nossos clientes a atrair clientes.
Merkatus ONLINE - Resolvendo os seus problemas a distância.

_____________________________________________________________________
Caso você queira discutir algum aspecto deste artigo, esclarecer aspectos do marketing de serviços ou esclarecer outras dúvidas, contate-nos já!

Este artigo pode ser impresso, repassado ou copiado, no todo ou em parte, desde que
1º - mantida a autoria;
2º - divulgado o autor e
3º - divulgado o endereço do "site"  http://www.merkatus.com.br
.

_____________________________________________________________________


© Copyright 2003-2007, Carlos Alberto de Faria, Merkatus
Este "site" foi desenvolvido pela Merkatus.