VOCÊ SABE VENDER POR “E-MAIL”?

Poucos sabem vender por e-mail, mas muitos querem.

Você sabe redigir um e-mail de venda que traga o cliente até o ponto de ele fechar o negócio, ou, no mínimo, ficar tentado a prosseguir? Esta é uma solução que poucos conhecem, um dilema para alguns – aqueles que já enxergaram o problema -, e outros, a maioria, tem a total falta de conhecimento. 

No entanto é possível aprender a redigir e-mails que vendam!!! Este é o interesse daquelas pessoas que enxergaram o problema e daqueles que se deparam com este e-mail e, nunca tendo pensado no assunto, se interessaram. 

Caso você esteja num desses grupos, prossiga: você vai ver como, com técnicas fáceis, lógicas e óbvias, chega-se ao um ótimo resultado, o e-mail que vende! Caso contrário, a leitura deste e-mail será tempo desperdiçado e eu não quero tomar seu tempo. 

Para redigir um e-mail que vende a primeira coisa é saber qual o perfil aproximado do seu cliente provável. Isso ajuda a você definir o vocabulário e “clima” da prosa escrita, entre outras coisas. 

Para vender por e-mail nós vamos fazer uma analogia com a pescaria, onde você é o pescador que quer pegar um peixe (o cliente) para vender o seu produto ou serviço. 

O primeiro detalhe a ser observado é o que colocar no campo Assunto. Esse é o campo. E esse é instante! É deste campo que tratamos neste Boletim Eletrônico Semanal.

É nesse campo e nesse instante, quando o cliente potencial lê o campo “Assunto” e, nesse pequeno intervalo de tempo, decide se vai abrir ou não o seu e-mail. Você quer que ele abra, mas a decisão é dele. Esta é a isca que você quer que o cliente – peixe desejado – morda.

Você precisa colocar no campo “Assunto” algo que chame a atenção do seu cliente e faça com que ele abra o e-mail. Caso não chame a atenção a sua possibilidade de venda foi embora. O momento mais importante é esse, e o e-mail que você fez precisa capturar a atenção do seu cliente potencial quando ele lê o campo “Assunto”. Essa é a isca!

O que faz ele abrir o e-mail? Uma frase que seja relevante para o cliente e ajude a definir o bem ou serviço que se quer vender.

O campo “Assunto” é a isca que você lança e, portanto, necessita de cuidados na sua elaboração, que três regras resolvem (apresentamos duas regras):

1) A frase tem uma promessa, diz que alguma coisa boa de interesse do cliente pode acontecer se o e-mail for lido: “você está convidado a conhecer Florianópolis com 50% de desconto”; ou “curso de informática, pague um e leve toda a família”, ou “Como fazer venda por e-mail”, ou ainda “os melhores faqueiros em até 10 vezes sem juros”.

2) A frase oferece uma solução para um problema do cliente: “Como escrever e-mails que vendem”, ou “Quanto mais fala, menos paga”, ou “Mergulhe com os golfinhos”, ou ainda “Emagreça sem fazer força e sem passar fome”. 

Com esse tipo de isca você desperta o interesse do cliente certo para o seu produto ou serviço.

Ele morde a isca e abre o seu e-mail. É o que você queria, a princípio!

Mas esse é só o começo, tem muito mais, porque o cliente ainda não comprou. Essa é parte da primeira batalha ganha, falta ganhar a guerra: vender!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.