MISSÃO, VISÃO E VALORES: Por Que, O Que E Como?

Como vimos num artigo anterior, toda liderança é compartilhada; o que varia é o grau desse compartilhamento.

Um dos aspectos mais importantes, senão o mais diretivo e o que mais orienta, para o pleno exercício da liderança compartilhada, é o estabelecimento de Missão, Visão e Valores da sua empresa.

Se você tem dúvidas sobre isto, então atenção!

Este é um aspecto da liderança, muito falado, pouco compreendido, e pior, raramente aplicado com propriedade. E muitas vezes não aproveitando a sua enorme potencialidade, como demonstraremos.

Sempre que alguém da sua empresa estiver em dúvida do que fazer, como agir, ou o que ou como decidir, em que se apoiar numa decisão, deve recorrer a este conjunto: Missão, Visão e Valores. Este é o principal papel deste conjunto.

– “O que são, afinal, Missão, Visão e Valores (ou Crenças, ou Princípios)?”- , pergunta-me você?

– “Para que servem Missão, Visão e Valores, afinal?”

– “Como redigir cada um desses componentes? Há algum critério?”

– “Como usar, na prática, a Missão, Visão e Valores para implantar um “cultura” que ajuda a definir o que a empresa é e a posição que ela ocupará na cabeça dos seus clientes e empregados?”

Estas são perguntas feitas frequentemente a nós, para as quais daremos aqui nossas respostas, sob a ótica da nossa visão, logo abaixo.

Missão
A missão deve responder o que a empresa ou a organização se propõe a fazer, e para quem. 

O enunciado da missão é uma declaração concisa do propósito e das responsabilidades da sua empresa perante os seus clientes:– Por que a empresa existe?

– O que a empresa faz?

– Para quem?

O propósito é algo com muito mais significado do que a simples descrição do que é feito internamente; a missão retrata a verdade de que o resultado da empresa é maior do que a soma das partes do que é feito.

Visão
O enunciado da visão é a descrição do futuro desejado para a empresa. Esse enunciado reflete o alvo a ser procurado:- pelos esforços individuais;

– pelos esforços das equipes e 

– pela alocação dos recursos.

O enunciado da visão deve conter tanto a aspiração, como a inspiração

A aspiração de tornar-se “algo”, e a inspiração porque esse “algo” deve merecer e valer a pena ser concretizado, deve-se sentir orgulho em participar da construção dessa visão. Ou seja, deve ter luz suficiente (inspiração) para apontar o caminho que leva à concretização da aspiração, como diz o meu guru Alan Weiss.

A visão precisa ser prática, realista e visível (nós não alcançamos aquilo que nós não vemos), pois não passará de uma mera alucinação, se ela sugerir ou propuser resultados inatingíveis.

Visão, também não tem nada a ver com projetos ou sistemas, que devem ou se sonha verem implantados, a visão não deve apontar quaisquer “comos”, ou declarações de intenções ou ainda de boa vontade.

A visão deve ter o perfil que a empresa deve se tornar quando toda a boa vontade, intenções, esforços, recursos e projetos, que se tem na cabeça e no coração, passarem pelas mãos de todos os colaboradores para se tornarem realidade, por construção conjunta.

O enunciado da visão, além dos aspectos de aspiração e inspiração, de ser prática, realista e visível, enfim deve facilitar a resposta às seguintes perguntas:– No que a empresa quer se tornar?

– Qual a direção é apontada?

– Onde nós estaremos?

– O que a empresa será?

– Em que direção eu devo apontar meus esforços?

– Eu estou ajudando a construir o que?

– Os recursos investidos estão levando a empresa para onde?

Valores
Você me pergunta:- “E os valores?”

Valores são princípios, ou crenças, que servem de guia, ou critério, para os comportamentos, atitudes e decisões de todas e quaisquer pessoas, que no exercício das suas responsabilidades, e na busca dos seus objetivos, estejam executando a Missão, na direção da Visão.

Os valores também podem ser vistos como um conjunto de crenças, ou princípios, que:– definem e facilitam a participação das pessoas no desenvolvimento da Missão, Visão e dos próprios Valores;

– definem e facilitam a articulação da Missão, Visão e Valores;

– facilitam a colaboração entre os empregados;

– facilitam o comprometimento dos empregados com o mercado, e

– facilitam o comprometimento dos empregados com a comunidade e a sociedade.

O enunciado de cada valor deve ser curto. Os valores são inegociáveis, e os mais perenes de uma empresa.

O conjunto de valores define a regra do jogo, em termos de comportamentos e atitudes, devendo conter um subconjunto das respostas às perguntas abaixo:– Como os empregados devem se portar, individualmente?

– Como os empregados se relacionam entre si?

– Como os empregados se relacionam com os clientes?

– Como a empresa trata seus clientes?

– Como a empresa faz negócios?

– Como nos relacionamos com a comunidade?

– Qual a nossa responsabilidade frente à sociedade?

– Que valores, crenças ou princípios são importantes para a empresa fazer o que faz, para quem faz, e para o que ela quer se tornar?

Resumidamente, os valores:– Definem as regras básicas que norteiam os comportamentos e atitudes de todos empregados.

– São as regras do jogo para que, executando a Missão, alcancemos a Visão.

– São o suporte, o estofo moral e ético da empresa.

E finalmente, mas não finalizando: a construção de um conjunto de Missão, Visão e Valores, só é útil se a prática do dia a dia, do presidente ao porteiro, mostra e demonstra ser esse o conjunto de regras que regem a conduta do pessoal da sua empresa.

Caso contrário, é pura perda de tempo, pois se o que se diz e o que se prega, é diferente do que se faz; a Missão, a Visão e os Valores tornam-se somente um apanhado de letras, caindo no vazio da rotina.

Por fim, o conjunto Missão, Visão e Valores serve também para facilitar e promover a convergência dos esforços humanos, materiais e financeiros.A Missão, Visão e Valores é a forma de você estar lá, presente em cada Hora da Verdade da sua empresa, sem precisar ir para lá.

Então, que tal começar a construir, a edificar, a construir a Missão, Visão e Valores da sua empresa, mesmo que seja a VOCÊ S.A.

Dê uma olhada, como exemplo, no conjunto de Missão, Visão e Valores da Merkatus.

Toda e qualquer empresa que preze os esforços e recursos que são dispendidos ou empregados, a cada dia, a cada hora, por todos os seus empregados e colaboradores, orienta a construção do sucesso através da elaboração, divulgação e acatamento diário à Missão, Visão e Valores. 

O conjunto Missão, Visão e Valores pode e deve ser transformado em uma avaliação 360º, onde todos da sua emprsa avaliam todos com os quais se relacionam, permitindo um acompanhamento do desempenho e da adesão de cada empregado a esse conjunto. 

Veja o gráfico abaixo, com um exemplo real de uma avaliação desse tipo, obtida junto a um cliente da Merkatus.


linha azul representa a autoavaliação do empregado Fulano.

linha vermelha apresenta a avaliação média do Fulano pelos outros empregados.

A linha verde apresenta a médias das avaliações de todos empregados feitas pelos próprios empregados.

Note o quanto a linha azul envolve a linha vermelha, demostrando que o empregado avaliado se “acha” melhor do que seus colegas de trabalham o avaliam. Este é um dado importante para toda e qualquer pessoa, o conhecimento da realidade de como é visto pelos seus companheiros de trabalho. Este é um excelente “feedback”. 

Pode ser apresentada também uma linha da média de como cada empregado se autoavaliou, o que não apresentamos neste caso, que é diferente da linha verde acima, que é a média das avaliações dos empregados.Essa avaliação periódica, com a correspondente negociação junto de cada empregado, que se compromete a atingir melhores resultados ao longo do tempo, implanta uma cultura que conduz a sua empresa ao sucesso.

A isso se chama dar foco, manter o foco, perseguir o foco, compartilhar sonhos, buscar e obter resultados.

Eu recomendo que você leia, agora, este artigo:ALINHAMENTO DA EMPRESA (II): A Execução

Você quer construir a Missão, Visão e Valores da sua empresa? 

Você quer implantar uma cultura que conduza a sua empresa ao sucesso?
Nós podemos ajudá-lo.

Contate-nos ou leia a página PERGUNTAS E RESPOSTAS para maiores informações sobre nossos serviços.

Carlos Alberto de Faria

Graduado em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em 1972 e Pós-Graduado em Marketing de Serviços pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 1997. Mais de 40 anos de experiência em Marketing.


Este artigo é uma prática de disseminação de conhecimento adotada pela Merkatus, através do correio eletrônico, de circulação restrita e exclusiva para pessoas, instituições ou empresas que manifestaram o interesse em recebê-lo. Este artigo aborda temas que ajudam as pessoas, as empresas e as instituições a aprimorar: a) a obtenção de mais e melhores clientes certos; b) a conformidade do que produzem ou fazem à demanda do seu mercado; c) a aproximação de interesses convergentes entre a demanda e a oferta, dentro da área de serviços. É nosso intuito promover o desenvolvimento pessoal e aprimorar as relações comerciais do mercado. 

Este artigo pode ser impresso, repassado ou copiado, no todo ou em parte, desde que: 1. mantida a autoria; 2. divulgado o autor; e 3. divulgado o endereço do site www.merkatus.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.