COMPETÊNCIA, DESEMPENHO OU RESULTADOS?

Hoje em dia é bastante comentada a administração por competências. Eu tenho algumas dúvidas sobre a adequação do termo competência, ou mesmo até, se a administração deve ser voltada à competência.

A melhor definição de competência que eu conheço é esta:“Competência é prontidão ou capacidade de resposta às necessidades organizacionais: desenvolvimento, comprometimento e obtenção de resultados desejados e acordados.”

Note que a competência não garante o desempenho, pois a competência diz ou informa que a pessoa ou empregado tem o repertório e a disposição da ação. Mas somente isto não basta, pois estar disposto à ação não quer dizer que irá agir necessariamente.

Esta minha posição é calcada numa realidade vivida: eu conheci um engenheiro bem articulado, de fácil convívio, com conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias, a princípio, para a ação. O único defeito dele é que, na realidade do dia a dia, ele não partia para a ação. Nenhum teste de recrutamento pegou este detalhe, nem tampouco as entrevistas, sequer as dinâmicas empregadas.

Só o desempenho garante que há a ação, mas ainda não garante a escolha da ação específica que gera os resultados esperados e acordados.

Como já dissemos em um artigo anterior:

“Lembre-se que a ação da sua empresa – os resultados que ela colhe – são sempre externos, estão no mercado. Toda ação dentro da empresa visa a obtenção de um resultado fora da empresa.”

O que a empresa quer ou necessita é resultados obtidos no mercado de atuação.

Resultados são produtos da ação.

Resultados desejados e acordados são produtos da ação coordenada e focada:

– no que deve ser feito,
– em como deve ser feito, e
– fazer tanto o “o que”, como o “como”, com qualidade.

A isto chamamos de efetividade, que é a soma da eficácia, e da eficiência, e da qualidade. Para maiores detalhes leiam o nosso artigo:

Eficaz, Eficiente Ou Efetivo?

A ação empresarial que produz os resultados esperados e desejados está correlacionada fortemente à soma do desempenho de cada empregado. Como os empregados estão, normalmente, associados em equipes, tanto por necessidade de desempenharem um conjunto específico de tarefas como pela facilidade de liderança, torna-se fácil decompor os resultados em desempenhos de equipes, e dentro destas, em desempenhos individuais.

Esta ação empresarial, como vimos no texto da semana passada:

Como Obter O Desempenho Efetivo?“,

é a soma de três aspectos: competências, motivação e sistemas ou ambiente, sob o ponto de vista da necessidade de obtenção de resultados.

Com isto não estou querendo falar que uma empresa se resume a isto. Aliás, a maior firma de consultoria do mundo, a McKinsey, diz que as necessidades de uma organização efetiva são os 7 Ss (em inglês):

– Estrutura (Struture).
– Estratégia (Strategy).
– Sistemas (Systems).
– Valores compartilhados (Shared values).
– Capacidades e habilidades (Skills).
– Corpo de empregados (Staff).
– Estilo (Style).

Veja mais detalhes aqui

Tendo em vista o exposto, creio que já podemos dizer que:

– toda a administração deve estar voltada à obtenção de resultados esperados e acordados;

– a obtenção desses resultados é dependente da soma dos resultados coordenados das diversas equipes da empresa;

– os resultados coordenados dependem de ações efetivas, com foco, cooperação e comprometimento;

– os resultados das diversas equipes de trabalho dependem das competências, da motivação, e dos sistemas e ambiente.

Portanto, sob o ponto de vista da administração, podemos concluir:

1. A administração visa resultados esperados e acordados no seu mercado de atuação.

2. A administração só pode ser voltada a obtenção desses resultados.

3. A administração tem dar suporte para que haja coordenação de ações, esforços e recursos (materiais, financeiros e humanos).

4. A administração tem que criar, comunicar e manter conhecidos os resultados esperados e o foco.

5. A administração tem que criar um ambiente de cooperação e comprometimento.

6. A administração tem que garantir as ações visando a motivação de todo o quadro de pessoal.

7. A administração tem que garantir a existência e o funcionamento dos sistemas de suporte e do ambiente necessários para que:

– o todo funcione, e

– facilite a obtenção dos resultados esperados e desejados.

A administração voltada para resultados é a maneira mais fácil e focada de obter estes mesmos resultados.

A administração voltada a resultados atua mediante desempenhos individuais e coletivos.

A administração voltada à competência é um meio de se obter desempenho. E este desempenho busca resultados.

Portanto, concluindo, mas não finalizando:

– A administração por competência é um dos meios de se obter    desempenho ou ações que buscam os resultados esperados e acordados.

– A administração para resultados é a necessidade de todas empresas.

Finalizando:

– Na administração voltada para resultados, quais resultados ela procura?

– Ou seja, qual é ou quais são os resultados que toda empresa busca?

– Qual é a sua resposta a esta indagação? O que a sua empresa busca no mercado?

Ajude-me com as suas respostas a desenvolver este assunto para um próximo Boletim.

Se a sua empresa está pensando em melhorar os resultados e aumentar a produtividade a Merkatus pode ajudar. Para maiores detalhes, contate-nos.

Que o resultado da sua competência produza uma excelente semana.

Carlos Alberto de Faria

Graduado em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em 1972 e Pós-Graduado em Marketing de Serviços pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 1997. Mais de 40 anos de experiência em Marketing.


Este artigo é uma prática de disseminação de conhecimento adotada pela Merkatus, através do correio eletrônico, de circulação restrita e exclusiva para pessoas, instituições ou empresas que manifestaram o interesse em recebê-lo. Este artigo aborda temas que ajudam as pessoas, as empresas e as instituições a aprimorar: a) a obtenção de mais e melhores clientes certos; b) a conformidade do que produzem ou fazem à demanda do seu mercado; c) a aproximação de interesses convergentes entre a demanda e a oferta, dentro da área de serviços. É nosso intuito promover o desenvolvimento pessoal e aprimorar as relações comerciais do mercado. 

Este artigo pode ser impresso, repassado ou copiado, no todo ou em parte, desde que: 1. mantida a autoria; 2. divulgado o autor; e 3. divulgado o endereço do site www.merkatus.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.