CAINDO NA REAL IV: Povo é Gado

Porque gado a gente marca
Tange, ferra, engorda e mata,
Mas com gente é diferente…

Geraldo Vandré,
letra de sua música Disparada

O bem público deve ser usado para o público a que se destina. 

Os empregados de cargos públicos devem atender muito bem o público, que em primeira e última instância, é o seu patrão, pois é quem lhe paga os salários através dos impostos.

Dentro deste enfoque é obrigação de quaisquer pessoas que ocupam cargos públicos, quer sejam eleitas, quer sejam concursadas ou estejam em cargos de confiança, por receberem seus proventos de dinheiro de origem pública, devam, no mínimo, respeito ao cidadão comum que paga os seus impostos.

Toda pessoa que ocupa cargo público, que está recebendo seus proventos do público, é um empregado do público, e este mesmo público é o seu patrão.

CAINDO NA REAL encontramos o seguinte:

Um empregado público, que não trata bem o público, é um retrato da deformidade que vivemos.

Uma escola pública que distribui igualmente o número de alunos entre os períodos, matutino, vespertino e, quando for o caso, noturno, buscando equilibrar a “carga” entre os professores, sem levar em conta a necessidade de cada família.

A prioridade é atender os professores? Ou atender cada família?

A quem serve a escola? Aos professores ou à comunidade?

A quem serve a educação pública? 

Leia aqui os demais artigos desta sérei de horror:

CAINDO NA REAL: Os Erros Da Educação

CAINDO NA REAL I: A Síndrome de Tássia Xando

CAINDO NA REAL II: Não Vamos Dar Moleza!

CAINDO NA REAL III: O Berço Esplêndido

CAINDO NA REAL V: Insistindo No Erro

CAINDO NA REAL VI: Eu Quero É Me Arrumar!

Até uma próxima oportunidade.

Carlos Alberto de Faria

Graduado em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em 1972 e Pós-Graduado em Marketing de Serviços pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 1997. Mais de 40 anos de experiência em Marketing.


Este artigo é uma prática de disseminação de conhecimento adotada pela Merkatus, através do correio eletrônico, de circulação restrita e exclusiva para pessoas, instituições ou empresas que manifestaram o interesse em recebê-lo. Este artigo aborda temas que ajudam as pessoas, as empresas e as instituições a aprimorar: a) a obtenção de mais e melhores clientes certos; b) a conformidade do que produzem ou fazem à demanda do seu mercado; c) a aproximação de interesses convergentes entre a demanda e a oferta, dentro da área de serviços. É nosso intuito promover o desenvolvimento pessoal e aprimorar as relações comerciais do mercado. 

Este artigo pode ser impresso, repassado ou copiado, no todo ou em parte, desde que: 1. mantida a autoria; 2. divulgado o autor; e 3. divulgado o endereço do site www.merkatus.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.