A MINHA EMPRESA: Como (Re) Começar? (III)

Otimismo é esperar pelo melhor. 
Confiança é saber lidar com o pior. 

Roberto Simonsen

Na semana retrasada começamos a série de 3 artigos que mostram um resumo de como você deve (re) estruturar a sua empresa, para que ela tanto alcance o sucesso como seja uma empresa competitiva no mercado.

Hoje apresentaremos o terceiro e último artigo desta série, que mostra a evolução necessária para a sua empresa alcançar o sucesso, para que ela entre na competição no mercado.
|
As etapas desse jogo são estas:1º) Entrando no jogo;

2º) Iniciando a competição:

3º) Disparando na frente.

Durante a primeira etapa o foco da sua empresa precisa ser interno, tentando, errando, acertando e aprendendo, principalmente aprendendo a resolver os problemas internos à sua empresa, montando e testando processos tentativas.

Já na segunda fase o foco, é externo e você e a sua empresa, já tendo processos capazes ou conformes, passam a resolver os problemas dos clientes.

Na terceira fase:

– o foco amplia-se, é tanto interno como externo, 

– está centrada na excelência dos processos, o que envolve tanto aptidões internas, como comparações e aprimoramento contínuos, frente à realidade do mercado,

– exige inovação constante, pois, para estar à frente, há que se criar, e não copiar. 

Portanto, vamos à 3º etapa.


3º) Disparando na frente.

Nesta terceira fase, os seus concorrentes deixam de ser referência para você e a sua empresa, você tem que estar melhor do que eles. É chegada a hora da sua empresa assumir a dianteira deste jogo.

Você se compara e busca comparações com as melhores empresas, em qualquer ramo de atividade, não somente no seu ramo, mesmo porque os concorrentes não abrem a empresa deles para você, assim como você também não abre a sua para eles.

Isso se chama “benchmarking”, que nada mais é do que a busca das melhores práticas do mercado, onde elas estiverem, para estudá-las e as adaptar no seu ramo de negócio, na sua empresa. Esta atividade conduz a desempenhos superiores.

Isto não quer dizer que você deva construir uma empresa ótima, sob todos os pontos de vista, sob um ponto de vista absoluto, mas simplesmente que você tem “café no bule”.

Ter “café no bule” significa que sua empresa deve ser relativamente melhor que os concorrentes, naquilo que os seus clientes buscam e querem, administrando essa vantagem, economicamente, frente à concorrência.

Lembre-se que a sua empresa jamais precisa ser ótima, basta ser melhor do que as concorrentes, aos olhos dos seus clientes.

Se você quiser, leia mais como o seu serviço envelhece, e a luta para se manter à frente é diária.

Esta é batalha para manter vantagens competitivas que garantam que o seu cliente, e o seu cliente potencial, frente à sua oferta e a oferta dos seus concorrentes, escolham a sua oferta, por ela ser melhor do que a dos concorrentes.

Mas fazer “benchmarking”, em busca da excelência, não quer dizer que você deva abandonar a sua comparação frente aos seus concorrentes, pois para se manter à frente, há que se saber, muito bem sabido, onde eles estão e o que fazem.

A figura, que podemos utilizar para definir este panorama, é que a sua empresa:

– tem o norte definido, tem a direção de seus próximos passos tanto apontada pelas melhores práticas do mercado, como pelas necessidades detectadas dos seus clientes (ver pesquisa empática); e

– é empurrada para colocar novidades no mercado, pelos concorrentes, que a perseguem (ver como os serviços envelhecem, perdem a competitividade).

Eles, os seus concorrentes, querem o seu lugar, tenha certeza disso, assim como você quis tomar o primeiro lugar de quem esteve à sua frente. Esta é a essência da competição.

Para você se manter a frente da concorrência você deve manter: 

– foco externo:

– aprendendo e adaptando as melhores práticas do mercado;

– na sua batalha diária de estar posicionado à frente dos seus concorrentes.

– na excelência dos seus processos internos que devem exceder consistentemente as expectativas dos seus clientes;

– foco interno na excelência dos seus processos internos que devem produzir a excelência ao menor custo.

Eu quero que você note que nos artigos anteriores EMPREENDEDORES: A Lição Esquecida (I) e (II), onde eu dizia que a solução para todas e quaisquer empresas é ter e manter:


“A habilidade de satisfazer os desejos e as necessidades dos seus clientes, melhor que os seus concorrentes, sempre.”

Essa frase realmente contém toda a verdade, e é um excelente resumo dos 3 artigos desta série.

Restaria responder a pergunta:

– “Quem são os clientes da sua empresa?” 

mas isso já uma outra história, que também já respondemos anteriormente.

Mas o que essa frase acima não conta é o todo deste processo de criação e consolidação de uma empresa, conforme fizemos nestes 3 artigos desta série.

Esse processo de criação e consolidação de uma empresa não é algo simples, nem ao menos fácil, exige muita transpiração e alguma inspiração. Mas esse é o caminho do sucesso.

Você e a sua empresa estão, passo a passo, percorrendo este caminho indicado nestes 3 artigos?

Em qual das 3 fases está a sua empresa?

Você precisa de algum auxílio?

Contate-nos diretamente, ou ainda leia a página PERGUNTAS E RESPOSTASpara maiores informações sobre nossos serviços.

Construa uma semana excelente.

Carlos Alberto de Faria

Graduado em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em 1972 e Pós-Graduado em Marketing de Serviços pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 1997. Mais de 40 anos de experiência em Marketing.


Este artigo é uma prática de disseminação de conhecimento adotada pela Merkatus, através do correio eletrônico, de circulação restrita e exclusiva para pessoas, instituições ou empresas que manifestaram o interesse em recebê-lo. Este artigo aborda temas que ajudam as pessoas, as empresas e as instituições a aprimorar: a) a obtenção de mais e melhores clientes certos; b) a conformidade do que produzem ou fazem à demanda do seu mercado; c) a aproximação de interesses convergentes entre a demanda e a oferta, dentro da área de serviços. É nosso intuito promover o desenvolvimento pessoal e aprimorar as relações comerciais do mercado. 

Este artigo pode ser impresso, repassado ou copiado, no todo ou em parte, desde que: 1. mantida a autoria; 2. divulgado o autor; e 3. divulgado o endereço do site www.merkatus.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.