A LEI DA EXPECTATIVA NEGOCIADA

A LEI DA EXPECTATIVA NEGOCIADA mexe com as pessoas!

LEI DA EXPECTATIVA NEGOCIADA é a que mais mexe com as pessoas, pois tira a desculpa que sempre se coloca sobre o outro, que sempre tem as costas largas, e coloca a carga onde deve estar: em cada um de nós!

A tarefa indelegável, de todos e quaisquer líderes, é a tarefa de recrutamento do seu pessoal, pessoal esse a quem ele vai confiar as ações para alcançar os resultados negociados e esperados. Lembre-se da LEI DA CRENÇA EM DEUS!

Esse líder pode exercer sua autoridade e delegar o recrutamento, mas a responsabilidade continua sendo dele, sempre dele. Se algo der errado, ele confiou e delegou o recrutamento para alguém no qual não podia confiar. Porisso também o exercício da liderança é tão solitária!

Vamos à lei, antes de mais nada!

  
 LEI DA EXPECTATIVA NEGOCIADA
  
 O outro só consegue ser o que êle é, 
êle não vai ser o que você quer que ele seja, 
a menos que você negocie com ele uma mudança. 
  

Mas essa lei serve para nós também, simples mortais. Se nossos parentes, filhos e filhas, esposos e esposas, namorados e namoradas, cunhados e cunhadas, não atendem aquilo que esperamos, o problema é nosso!

Cabe a nós, tão somente a nós, negociar as expectativas ou abandonar a relação e iniciar novo recrutamento, quando for o caso, já que filho e filha, irmão e irmã, pai e mãe, não se escolhe. 

Podemos também fechar a nossa porta, por a culpa nos outros e fingir que está tudo bem conosco, quando nada está bem com cada um de nós que tomamos atitudes semelhantes a esta!

Essa LEI DA EXPECTATIVA NEGOCIADA poderia ser enunciada de uma forma diferente, para não haver dúvidas, da seguinte maneira:

 1º Corolário da
 LEI DA EXPECTATIVA NEGOCIADA
  
 O outro só consegue ser o que ele é,
as suas expectativas são suas!
  

Ou seja, as suas expectativas serão somente suas, e o outro não precisa atendê-las, a menos que você compartilhe essas suas expectativas e negocie com o outro.

No entanto a aplicação da LEI DA EXPECTATIVA NEGOCIADA abre uma porta, oculta e fechada a sete chaves por muitas pessoas, porque há medo, muito medo de abrir essa porta: a solicitação e negociação da mudança no outro abre a porta da solicitação e negociação da mudança em mim!

É fácil reconhecer pessoas que mantém essa porta fechada a sete chaves, são aquelas pessoas que reclamam demais dos outros, que o outro isso e aquilo. São pessoas, que inferiorizadas pela sua rigidez, pelo seu medo de mudar, pela sua falta de adequação, enxergam nos outros a sua fraqueza de encarar a mudança!

Para esclarecer ainda mais o que estamos dizendo, vamos ao corolário da LEI DA EXPECTATIVA NEGOCIADA para o mundo dos negócios:

 2º Corolário da 
 LEI DA EXPECTATIVA NEGOCIADA
  
 O problema nunca é o outro, o problema é seu, 
  ou a sua negociação falhou
  ou você recrutou mal!
   

Mas deixando de falar mal dos outros, – pois isto reflete o que eu sou -, vejamos o que essa lei nos diz para aplicação na área administrativa.

Esse colorário deixa em nosso colo todo e qualquer problema que antes julgávamos estar no colo dos outros … mas abre, escancara a porta da negociação para uma harmonia interpessoal mais proveitosa e proativa.

Essa harmonia interpessoal pode ser aplicada no ambiente de trabalho, em nossa casa, nas negociações empresariais e pessoais, nas suas compras, na sua vida!

Até uma próxima vez!

Carlos Alberto de Faria

Graduado em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em 1972 e Pós-Graduado em Marketing de Serviços pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 1997. Mais de 40 anos de experiência em Marketing.


Este artigo é uma prática de disseminação de conhecimento adotada pela Merkatus, através do correio eletrônico, de circulação restrita e exclusiva para pessoas, instituições ou empresas que manifestaram o interesse em recebê-lo. Este artigo aborda temas que ajudam as pessoas, as empresas e as instituições a aprimorar: a) a obtenção de mais e melhores clientes certos; b) a conformidade do que produzem ou fazem à demanda do seu mercado; c) a aproximação de interesses convergentes entre a demanda e a oferta, dentro da área de serviços. É nosso intuito promover o desenvolvimento pessoal e aprimorar as relações comerciais do mercado. 

Este artigo pode ser impresso, repassado ou copiado, no todo ou em parte, desde que: 1. mantida a autoria; 2. divulgado o autor; e 3. divulgado o endereço do site www.merkatus.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.