A AUTOLIDERANÇA E VOCÊ

Se não mudarmos de direção, provavelmente
chegaremos onde estamos nos dirigindo.

Provérbio chinês

RESUMO:
“A autoliderança envolve, e muito, a sua auto-percepção, 
a sua consciência das suas forças e das suas fraquezas.
Aqui você entenderá as razões dessa afirmação.”

Autoliderança, que eu defino como a sua capacidade de 
consistentemente perseguir e atingir os seus sonhos e desejos, é 
condição primeira do exercício da liderança. 

Eu posso afirmar isto, pois quem não sabe se conduzir em sua própria vida, quem não se posta e se mostra como um bom exemplo a ser seguido, não inspira confiança, que é a base da liderança. 

Ou de outra forma: somente quem sabe onde ir, como ir, e está disposto a ir, pode conduzir outros, além dele próprio. 

Isto pode ficar claro se nós diferenciarmos as respostas a duas questões que, para alguns são a mesma questão, mas que a realidade dos fatos mostra ser muito diferente. São elas: 

1º) Eu acho que sei quem eu sou? 

2º) Eu realmente sei quem eu sou? Eu realmente tenho as capacidades que eu julgo ter? 

A nossa análise e descobertas virão com as duas possibilidades de
respostas a estas duas perguntas: o “Sim” e o “Não”. 

Aquelas duas perguntas, para quem as entende como iguais, veremos, podem conduzir essas pessoas a erros e falhas que ficam extremamente visíveis aos outros, diminuindo a confiança que essas outras pessoas depositavam nessa pessoa. 

Vejamos as razões da afirmação anterior e de algumas outras 
informações, que podemos aprender sobre este assunto, com a ajuda de um gráfico:

O cruzamento das quatro respostas possíveis às 2 perguntas, resulta na Matriz da AUTOLIDERANÇA acima. 

Analisemos cada uma, em separado:

APRENDIZADO CONTÍNUO: 

Quando: 

– eu não sei o que eu sou e 

– realmente eu não possuo as capacidades, 

a única saída é o aprendizado contínuo, tanto sobre quem eu sou, 
como também sobre as minhas capacidades de levar a bom termo
os meus sonhos e desejos. Este é o quadrante da capacitação 
contínua, inclusive com a opção de uma terapia para se colocar em 
contato com o seu verdadeiro “eu”, não tão limitado e humilde. 

FALHAS

Este é o quadrante típico da Síndrome de Tássia – as pessoas aqui 
“tão se achando”. No entanto o que elas acreditam ser capazes, na
realidade, não o são. 

Este é o caso freqüente daquelas pessoas que erram e falham e, ao
invés de tentarem aprender com os seus próprios erros e falhas, 
apontam o dedo, culpando os outros e o mundo. 

Esta pessoa típica precisa sofrer um confronto com a realidade, o 
que normalmente seu ego inflado não permite ela enxergar, nem 
tampouco a sua humildade permite que ela ouça os outros. 

As avaliações 360º são um excelente instrumento para colocar essas 
pessoas em contato com a realidade, pois essa avaliação é a média da
equipe que trabalha ou vive com ela, e não somente a avaliação de 
um chefe. 

Em alguns casos somente a terapia pode resolver a limitação da 
auto-percepção do seu “eu”, que invariavelmente é limitado, pois 
somos todos humanos, cada um à sua própria maneira. 

MELHORIA DA AUTO-ESTIMA E DA SEGURANÇA

Este é o caso das pessoas que são capazes mas tem dúvida das suas capacidades, elas não acreditam em si, mas efetivamente são 
capazes. 

Estas pessoas precisam aumentar a sua auto-estima e ganhar 
segurança para empreender a sua jornada no sentido de atingir 
seus sonhos e desejos. Iniciar por pequenos projetos, colher o 
sucesso, de uma maneira contínua, é um bom caminho para as 
pessoas que se enquadram neste quadrante. 

SUCESSO:

A obtenção do SUCESSO depende do uso das capacidades 
conhecidas e presentes em cada pessoa. Se você quiser saber 
mais sobre Autoliderança, leia: 

“PROBLEMAS: O Que É Isso E Como Resolvê-los” 

e releia também os dois últimos Boletins enviados o ano passado:

AUTOLIDERANÇA: O Conceito” e 

LIDERANÇA E AUTOLIDERANÇA“.

Você lendo tudo isso, me pergunta:

– “Está tudo muito bem, está tudo muito claro, mas… o que eu faço com isso?”

E eu respondo:

– “A melhor maneira de usar esse conhecimento é saber em qual 
quadrante você se situa no gráfico acima. Para saber o que os outros pensam de você, o que os outros acham das suas capacidades, é fácil: pergunte a eles.”

O Teste de Autoliderança é uma ferramenta sistêmica para você 
encontrar as respostas do que os outros vêem em você, e o quanto isso está próximo ou afastado de como você se percebe.

Se você quer ser o líder da sua vida, conheça como os outros 
enxergam a sua pessoa, aproximando a sua auto-percepção
da hetero-percepção. Não sabe como? A Merkatus pode ajudar. 
Contate-nos.

Assuma a construção de uma semana excelente.

Carlos Alberto de Faria

Graduado em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em 1972 e Pós-Graduado em Marketing de Serviços pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 1997. Mais de 40 anos de experiência em Marketing.


Este artigo é uma prática de disseminação de conhecimento adotada pela Merkatus, através do correio eletrônico, de circulação restrita e exclusiva para pessoas, instituições ou empresas que manifestaram o interesse em recebê-lo. Este artigo aborda temas que ajudam as pessoas, as empresas e as instituições a aprimorar: a) a obtenção de mais e melhores clientes certos; b) a conformidade do que produzem ou fazem à demanda do seu mercado; c) a aproximação de interesses convergentes entre a demanda e a oferta, dentro da área de serviços. É nosso intuito promover o desenvolvimento pessoal e aprimorar as relações comerciais do mercado. 

Este artigo pode ser impresso, repassado ou copiado, no todo ou em parte, desde que: 1. mantida a autoria; 2. divulgado o autor; e 3. divulgado o endereço do site www.merkatus.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.