CARLOS ALBERTO DE FARIA  apresenta:
 
 
ARTIGO
O DESAFIO E AS COMPETÊNCIAS (II)
  

Em complementação ao artigo anterior, onde vimos as vantagens para os empregados da aplicação do conceito de competências, neste apresentamos as vantagens para as empresas.

O foco das competências tem também o seu bom lado para as empresas, a saber:

   
1 Melhor Planejamento
  Para se encontrar quais as competências necessárias e suficientes, para que a empresa obtenha os resultados esperados e desejados, é necessário fazer, antecipadamente, um planejamento do que deve ser alcançado em termos de resultados, portanto trabalhar com competências melhora, intrinsicamente, o planejamento.
   
2 Padronização
  O planejamento feito, os resultados a serem alcançados definidos e as competências determinadas são a base para o passo seguinte: a padronização das atividades, que faz com que fique clara a área de atuação da administração do pessoal: desde o treinamento até a avaliação de desempenho, política de remuneração e benefícios, clima organizacional propício, etc. A padronização é tão mais detalhada quanto maior for a natureza das competências de habilidade e menos detalhada quanto maior for a natureza das competências de conhecimentos e atitudes, pois a primeira é mais tangível e sujeita a observação e medidas, enquanto as outras duas são mais de percepção e sentimento, mas nem por isso menos importantes e menos sujeitas à avaliação. Eu diria que é exatamente o oposto, como são menos tangíveis, precisam ser seguidas, perseguidas e acompanhadas com muito mais afinco e determinação.
   
3 Maior produtividade
  Os custos na contratação do pessoal são minimizados, pois como estão estabelecidas as competências, a contratação das competências - pessoas - fica circunscrita ao necessário e suficiente, já que é normal maior remuneração quanto maior a quantidade de competências. O próprio desenvolvimento do pessoal passa a ter dois componentes: o necessário e o útil, que podem ser administrados de acordo com a disponibilidade e desempenho financeiro.
   

A Matriz de Stamp, apresentada abaixo, mostra, de uma forma resumida, as principais vantagens de se trabalhar por competências, dentro das empresas.



Figura 1 - Matriz de Stamp, para a empresa

Abaixo, a descrição de cada uma das 3 áreas apresentadas na Matriz de Stamp:

   
1 DESAFIO MENOR QUE AS COMPETÊNCIAS
  O desafio é menor do que as competências do empregado. A empresa pode estar pagando mais por um conjunto de competências que não está sendo necessária para a obtenção dos resultados esperados e desejados, podendo gerar também falta de produtividade - poderia estar fazendo o mesmo com menos, e abrindo a porta para a concorrência. A subutilização do empregado pode trazer reflexos negativos na sua motivação, podendo contaminar o clima organizacional, o que prejudicaria ainda mais a obtenção dos resultados.
   
2 DESAFIO MAIOR QUE AS COMPETÊNCIAS
  O caso contrário ao acima é quando o desafio é superior às capacidades. Neste caso as competências são insuficientes para produzir os resultados esperados e desejados. É o caso, lógico, que mais pode comprometer a obtenção dos resultados, além de afetar, possivelmente, o clima organizacional.
   
3 DESAFIO E COMPETÊNCIAS EQUILIBRADOS
  A posição de equilíbrio, aquela em que o desafio é suportado, na medida, pelas competências, gera os resultados desejados e maior produtividade. Isto é o que qualquer empresa séria quer.
   

Um ponto importante, e pouco comentado, é a dificuldade de se encontrar um conjunto de competências que se possam definir como suficientes. As competências necessárias são mais fáceis de serem listadas, mas a garantia da suficiência é muito difícil. Com isto estamos querendo dizer que á fácil encontrar uma competência necessária, mas garantir que um conjunto de competências é suficiente para obter determinado resultado, é bem mais difícil. Esta experiência vem com a prática, já que "tentativa e erro" é o mais antigo sistema de aprendizagem.

O QFD - Quality Function Deployment -, ferramenta da área da qualidade, utilizada pela Toyota, é uma boa tentativa para se conseguir a suficiência, ao longo do tempo! A tradução usual de QFD é Desdobramento da Função Qualidade. Há inúmeros livros a respeito.

Até uma próxima vez!

________________________________
Caso você queira discutir algum aspecto deste artigo, esclarecer aspectos do marketing de serviços ou esclarecer outras dúvidas, contate-nos já!

 

© Copyright 2003,2004, Carlos Alberto de Faria, Merkatus
Este "site" foi desenvolvido pela Merkatus.