CARLOS ALBERTO DE FARIA  apresenta:
 BOLETIM ELETRÔNICO SEMANAL - BES Assinar o BES, clique aqui!



REALIDADE, OPINIÕES E RÓTULOS

"Bom de briga é aquele que cai fora."
Adoniran Barbosa

______________________________________________________________________
RESUMO:
"Opiniões todos têm direito a sua, a manifestar e a exigir respeito.
Realidade são fatos, diferentemente das opiniões.
Rótulos são imagens, frequentemente negativas, que se pretende colar em opiniões alheias, mas somente naquelas que diferem das nossas."

______________________________________________________________________

Eu creio que devemos separar opiniões da realidade. São coisas diferentes, e diferentemente precisam ser tratadas.

Realidade é o que é visto e observado, são fatos ou, quando poucos, evidências.

Já quando alguém dá uma opinião, podemos:

- concordar com ela, ou
- discordar dela, ou ainda
- não ter a nossa "opinião" sobre a opinião do outro;

mas, sempre, temos que respeitar o direito de cada tem de ter espaço para a manifestação da sua opinião, como também o direito que cada um tem de defender a sua opinião. Assim como quaisquer outros, que têm opiniões diferentes, de discordar e contrapor argumentos, sob o ponto de vista singular de cada um dos outros.

Leia os artigos:

"O JUÍZO DE VALOR E A ACEITAÇÃO DO PRÓXIMO"

"O FEEDBACK E A ACEITAÇÃO DO PRÓXIMO"

Ouvir e entender não quer dizer, de forma alguma, que você concorda. Ouvir e entender quer dizer que você teve empatia, quer dizer que você dedicou a sua atenção para escutar, decodificar e perceber o que a outra pessoa estava falando quando deu a opinião dele.

Ouvir é uma arte. Leia:

"VOCÊ SABE OUVIR? O Seu Sucesso Depende Disso!"

Muitas vezes conceitos novos surgem e se inicia certa confrontação entre a corrente velha e a corrente nova.

O conhecimento novo mata o conhecimento antigo? O conhecimento novo pode matar o conhecimento antigo, ou ser uma evolução deste conhecimento antigo.

Quando é lançado algo novo, revolucionário, ele pode matar o conhecimento antigo. Neste caso temos a substituição pura e simples. As idéias do Darwin, o exemplo que me vem à cabeça, no momento, mataram as idéias criacionistas. Embora eu reconheça que esta é somente uma verdade para a ciência, pois algumas religiões ainda não aceitaram "as perigosas idéias de Darwin".

Opiniões todos têm direito de dar a sua. Opiniões são percepções, sentimentos, construções próprias de cada pessoa, diferentes de realidade observada, pois existem tão somente na cabeça de quem as têm e as emitem, baseadas no seu conjunto próprio e único de experiências, formas de enxergar a vida e de seus valores pessoais.

Leia o artigo:

"A LEI DA EXPECTATIVA NEGOCIADA"

Todos têm direito de dar a sua opinião. Se em quaisquer debates, para gerar debate, ou para gerar polêmica, "julgarmos" a opinião alheia, fazendo aderir a ela, um mero rótulo, será que estamos contribuindo para o debate, ou aí estaremos fazendo um reducionismo?

Dizer que a opinião do outro, por exemplo, é acadêmica, sem contrapor argumentos, é usar de um rótulo para tentar ganhar alguns pontos nos debates, sem acrescentar nada, quando deveriam ser utilizados argumentos, caso as pessoas envolvidas sejam sérias e respeitadoras dos direitos alheios.

A opinião diferente da minha, aquela opinião com a qual eu que não concordo, eu posso me dar o direito de rotular?

Será que a colocação de argumentos não seria mais apropriada a um debate entre pessoas maduras emocionalmente?

Utilizar rótulos, sem contrapor argumentos é um reducionismo que nada ajuda ao debate. Reduz-se as idéias dos outros ao rótulo, fazendo aderir um rótulo com imagem negativa à opinião do outro, sem contrapor nada ao debate. Rotular com imagens negativas é um recurso muito utilizado quando faltam argumentos.

Aliás, o reducionismo, em si, nada tem de mal, é algo empregado em toda a ciência. O uso exagerado e inapropriado é que pode ser pernicioso.

O rótulo com imagem negativa tem exatamente esta característica: é o uso exagerado e inapropriado do reducionismo: reduzir o universo da opinião do outro ao confinamento do rótulo adotado.

O uso de rótulos negativos é um recurso dos fracos, que não estão dispostos e abertos ao debate, querem "ganhar" debates, ao invés de aprender com os debates, onde todos aprendem. Essa necessidade de "ganhar" debates de onde viria? Qual característica pessoal ela tenta compensar?

Quando usarem este recurso com você, cabe tão somente decidir, se há vantagens em mostrar isso a quem se utiliza deste expediente, ou se calar.

A minha recomendação, nestes casos, é a seguinte:

- se a relação com a pessoa que o rotula é uma relação viva, você deve dedicar seu tempo e argumentação, para mostrar a essa pessoa que o que ela está fazendo não contribui em nada para o debate;

- se a relação com a pessoa que o rotula é uma relação que não vale a pena, esqueça o debate, e parta para outros debates e campos, onde você possa aprender mais.

Note que eu não estou querendo dizer o que você deve fazer, ou deixar de fazer. Você pode e deve usar o que você bem entender.

A 1º Lei da Assertividade diz o seguinte:

"Você tem o direito de julgar seu próprio comportamento, pensamentos e emoções, e assumir a responsabilidade por seu início e conseqüências sobre você mesmo."

A sua imagem, a percepção que os outros têm de você, é construída por cada ato seu, hora a hora, diariamente. E é inexorável:

- o que você obtém é conseqüência direta do que você faz, e
- o que você faz depende dos papéis que você assume, e
- os papéis que você assume dependem de quem você é.

Para entender a profundidade destas últimas 3 frases, invista o seu tempo e leia:

O ALINHAMENTO PESSOAL

Quem você é?

Que papéis você assume na sua vida?

O que você obtém na sua vida?

O que você obtém dela, da sua vida, é conseqüência direta das escolhas que você faz para responder as 3 questões.

Com a sua empresa não é nem um pouco diferente...

Na busca do sucesso é necessário alinhar a sua pessoa e a sua empresa, para maximizar os resultados esperados. Na busca do alinhamento pessoal e empresarial a Merkatus pode ajudar. Contate-nos:

cafaria@merkatus.com.br ou
0 XX 47 3369-2465 ou
MSN: cafaria@merkatus.com.br

Construa realmente uma excelente semana.

Carlos Alberto de Faria
Merkatus - Ajudando nossos clientes a atrair clientes.

_____________________________________________________________________
Se você quiser assinar GRATUITAMENTE este Boletim Eletrônico Semanal, cadastre-se aqui:

http://www.merkatus.com.br/10_boletim/index.htm . Nesta mesma página podem ser encontrados os Boletins Semanais anteriores.

Caso queira cancelar o recebimento deste Boletim Eletrônico Semanal basta nos enviar um "E-MAIL" para contato@merkatus.com.br preenchendo o campo "ASSUNTO" OU "SUBJECT" com a palavr
a DESCADASTRAR.
______________________________________________________________________

Este Boletim Eletrônico Semanal é uma prática de disseminação de conhecimento adotada pela Merkatus, através do correio eletrônico, de circulação restrita e exclusiva para pessoas, instituições ou empresas que manifestaram o interesse em recebê-lo. Este Boletim Eletrônico Semanal aborda temas que ajudam as pessoas, as empresas e as instituições a aprimorar: a obtenção de mais e melhores clientes certos, a conformidade do que produzem ou fazem à demanda do seu mercado, a aproximação de interesses convergentes entre a demanda e a oferta, dentro da área de serviços. É nosso intuito promover o desenvolvimento pessoal e aprimorar as relações comerciais do mercado.
.Este Boletim Eletrônico Semanal pode ser impresso, repassado ou copiado, no todo ou em parte, desde que
1º - mantida a autoria;
2º - divulgado o autor e
3º - divulgado o endereço do "site"  http://www.merkatus.com.br.

© Copyright 2003-2007, Carlos Alberto de Faria, Merkatus
Este "site" foi desenvolvido pela Merkatus.