CARLOS ALBERTO DE FARIA  apresenta:

BOLETIM ELETRÔNICO SEMANAL - BES Assinar o BES, clique aqui!

 

O LADO HUMANO DO MARKETING (II)


"No mercado se você não pode atacar por conta própria,
encontre aliados."
Autor Desconhecido


No Boletim Eletrônico Semanal da semana passada apresentamos uns poucos aspectos imutáveis, pouco conhecidos e divulgados sobre o lado humano dos negócios.

Parece-nos, às vezes, que esse mundo dos negócios crê e age como se fôssemos robôs.

Os negócios parecem ser geridos por processos frios e calculistas, esquecendo muitas vezes que os contatos, quaisquer que sejam eles, são feitos sempre entre pessoas físicas, gente de carne e osso, não importando a quem elas representam.

Até mesmo na Internet fala-se em quantos cliques houve por página. Um clique é uma "coisa", mas a ação do clique, em qualquer página, significa uma pessoa estar navegando ali.

Marketing refere-se, na sua essência, a trocas entre pessoas.

Destacamos, naquela ocasião, estes pontos:

1. O seu negócio depende de satisfazer os seus clientes.

2. A satisfação do seu cliente é que define o sucesso - ou não - do seu negócio;

3. Os negócios são sempre e somente conduzidos por pessoas.

Hoje, retomando o assunto, expandiremos um pouco mais estes aspectos imutáveis e humanos sobre as relações comerciais:


4. A pessoa que procura a sua empresa é voluntária.

Não importa se uma pessoa liga ou entra em sua empresa para pedir informações, se quer esclarecer algo, ou mesmo se pedir alguma coisa que nada tenha a ver com a sua empresa, ou o seu negócio. Este ato é um ato voluntário de aproximação.

Essa aproximação é voluntária.

Essa decisão pode ter sido influenciada por anúncios ou reclames, por propaganda boca a boca, por declarações ou entrevistas, etc. Mas a decisão de fazer contato com a sua empresa é uma decisão pessoal, e a aproximação voluntária.


5. Cada cliente é único.

Cada pessoa que se aproxima de sua empresa, pessoa física simples ou representante de uma pessoa jurídica, tem uma personalidade única. Tem desejos e necessidades próprios e um histórico único que carrega consigo desde que nasceu.

Caso seja representante de uma pessoa jurídica carrega também, adicionalmente, toda uma percepção da história e da cultura dessa empresa.

Estes são detalhes que mostram a necessidade obrigatória de tratar individualmente cada oportunidade de aproximação voluntária.

Não há dois clientes iguais. Mesmo duas pessoas representantes de uma única pessoa jurídica têm a diferença de suas personalidades e de seus históricos próprios.


6. Toda pessoa busca a satisfação das suas necessidades e dos seus desejos.

Da individualidade de cada um, acima, partimos para um aspecto genérico de todos e quaisquer seres humanos:

- somos dirigidos, instintivamente, à satisfação das nossas necessidades e dos nossos desejos.

Maslow e sua pirâmide das necessidades humanas mostram a importância hierárquica entre as diversas necessidades e desejos, que são as bases das nossas ações.


7. Toda aproximação pode trazer uma possibilidade de compra.

Essa aproximação voluntária é uma oportunidade.

Esta oportunidade de aproximação voluntária assim deve ser encarada, não importando o interesse de quem se aproxima ser para fazer negócios ou a perguntar onde fica a rua tal...

A pessoa que pergunta sobre onde fica a rua tal pode ficar com uma excelente percepção da boa vontade e da dedicação da sua empresa. E pode fazer a propaganda boca a boca, produzindo excelentes negócios que você não tem idéia de como vieram cair no seu colo.

Já aquela pessoa que procurou a sua empresa para fazer negócios podia estar interessada em preço, unicamente, e como a qualidade superior dos seus negócios tem a contrapartida de valor, essa pessoa sai com uma percepção de que sua empresa não sabe fazer negócios.

Dentro destes extremos caricatos, [Name], situam-se os demais contatos feitos por todo o pessoal da sua empresa com o pessoal do mundo externo, com o mercado.

Como a sua empresa trabalha estes instantes de oportunidade, de aproximação voluntária, estas Horas da Verdade?

Nós, da Merkatus, podemos ajudar a sua empresa a capturar as oportunidades que brotam no mercado através de estratégias inovadoras de negócio. Contate-nos agora:

calfaria@merkatus.com.br ou

047 369-2465.

Leituras Complementares:

Quer saber mais? Recomendadmos estes artigos:

Nossas Necessidades E Nossos Desejos

O Seu Serviço Envelhece?

Satisfazer O Cliente Não Basta

A Hora Da Verdade

Construamos uma ótima semana.


Carlos Alberto de Faria - Merkatus
Ajudando nossos clientes a atrair clientes.

_____________________________________________________________________
Se você quiser assinar gratuitamente este Boletim Eletrônico Semanal, cadastre-se aqui:

http://www.merkatus.com.br/10_boletim/index.htm . Nesta mesma página podem ser encontrados os Boletins Semanais anteriores.

Caso queira cancelar o recebimento deste Boletim Eletrônico Semanal basta nos enviar um "E-MAIL" para contato@merkatus.com.br preenchendo o campo "ASSUNTO" OU "SUBJECT" com a palavr
a DESCADASTRAR.
______________________________________________________________________

Este Boletim Eletrônico Semanal é uma prática de disseminação de conhecimento adotada pela Merkatus, através do correio eletrônico, de circulação restrita e exclusiva para pessoas, instituições ou empresas que manifestaram o interesse em recebê-lo. Este Boletim Eletrônico Semanal aborda temas que ajudam as pessoas, as empresas e as instituições a aprimorar: a obtenção de mais e melhores clientes certos, a conformidade do que produzem ou fazem à demanda do seu mercado, a aproximação de interesses convergentes entre a demanda e a oferta, dentro da área de serviços. É nosso intuito promover o desenvolvimento pessoal e aprimorar as relações comerciais do mercado.
.Este Boletim Eletrônico Semanal pode ser impresso, repassado ou copiado, no todo ou em parte, desde que
1º - mantida a autoria;
2º - divulgado o autor e
3º - divulgado o endereço do "site"  http://www.merkatus.com.br.

© Copyright 2006, Carlos Alberto de Faria, Merkatus
Este "site" foi desenvolvido pela Merkatus.